TODOS QUE AMAM

19 de janeiro de 2014

QUANDO FICAMOS MUITO TRISTES

Quando estamos tristes, parece que a tristeza nunca vai embora. A alegria, contudo, dá a impressão de que passa tão depressa, que quase nem a sentimos. Isso acontece porque a nossa mente está treinada para registrar, com mais facilidade, as coisas ruins em lugar das boas. Nossas lembranças se focam mais nos momentos de dor do que nos de prazer. Isso é um vício da nossa alma, acostumada ao sofrimento como ponte para a purificação. Pode até ser, mas não precisa acontecer sempre assim.
Valorizar as coisas boas faz com que elas se estabeleçam em nossas vidas, superando as dificuldades e nos dando a certeza de que a felicidade não é obstáculo à elevação espiritual. O sofrimento purifica, mas também revolta. Não devia, mas muitos se revoltam por não compreender ainda os motivos que levam o espírito a escolher caminhos de dor. Na verdade, não têm sequer noção dessa escolha.
Precisamos vencer essa mania de que só com o sofrimento chegaremos ao "céu". O céu está lá para todos, acessível não exatamente àqueles que sofrem, mas aos que têm o coração puro, a mente equilibrada e a alma em paz consigo, com o mundo e com seus semelhantes.

Mônica de Castro
Imagem: Fidel Garcia

MAIS POSTAGENS

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM